Leiria

Leiria é uma cidade portuguesa, capital do distrito de Leiria, na província da Beira Litoral, sede da Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria, no Centro de Portugal, com cerca de 63000 habitantes no seu perímetro urbano. Os habitantes desta cidade chamam-se leirienses ou coliponenses.

Será coincidência rio Lis rimar com D. Dinis? E Leiria rimar com alegria?
O rio e o rei são dois importantes marcos da História desta cidade do Centro de Portugal, também capital de distrito. Alegria é o que sentimos ao visitá-la. É jovem, moderna, culturalmente ativa e muito agradável para passear de dia e de noite.

Espaços de lazer não faltam e já existem desde o século XIII, como é o caso do famoso Pinhal de Leiria que constitui uma das maiores áreas naturais da região Centro e é muito procurado pelos adeptos da orientação, do cicloturismo e dos passeios pedestres. Criado para travar o avanço das areias sobre os terrenos agrícolas, teve o seu expoente de utilidade nos Descobrimentos Marítimos Portugueses, quando as madeiras se transformavam nas embarcações que seguiam viagem em busca do mundo desconhecido.
E porque de areia e mar se formam, aqui bem perto as praias de Pedrógão (Leiria), Vieira, e São Pedro de Moel (Marinha Grande), acolhem a espuma branca das ondas, calmas ou ondulantes. Verdes, vermelhos e outros que tais pintam os chapéus e os toldos, onde dormitam e brincam pequenos e graúdos.

Os apontamentos de cultura podem ser captados em vários espaços. No Museu de Leiria, situado no Convento de Santo Agostinho, no Museu da Imagem em Movimento, na Casa dos Pintores (oficina de arqueologia) ou, ainda, na Biblioteca Afonso Lopes Vieira, onde “O Crime do Padre Amaro”, obra que Eça de Queiroz escreveu enquanto vivia nesta cidade, está certamente disponível para requisição.

O Museu do Moinho do Papel, projetado pela autarquia em parceria com o Arquiteto Álvaro Siza Vieira, está à sua espera à beira do Lis e faz alusão à produção de papel, iniciada precisamente nesta cidade portuguesa. O Centro de Interpretação do Abrigo do Lagar Velho, no Vale do Lapedo, também merece a sua visita pois permite obter uma contextualização na história da evolução humana. Aqui foi descoberta a primeira sepultura do Paleolítico Superior da Península Ibérica, conhecido por “Menino do Lapedo”.

A uma ligeira subida de distância, depois de passar na majestosa Sé, chegue ao Castelo medieval. Perdido e reconquistado várias vezes durante a História, passando de cristãos para muçulmanos, tornou-se Palácio Real para ver crescer D. Afonso IV, filho de D. Dinis e da Rainha Santa Isabel. Visite a Igreja de Santa Maria da Pena, os celeiros e as muralhas, bem como, a Torre de Menagem com o seu interessante núcleo museológico. Da Alcáçova, uma das salas mais bonitas deste conjunto arquitetónico, espreite a vista sobre a cidade. Este é um dos pontos de paragem obrigatória para quem chega a Leiria.

Registe-se na nossa NEWSLETTER

Subscreva a newsletters e receba ofertas que a PTOTravel teme prepara para si!
    SUBSCREVA
    Concordo com os termos e condições