Saidia

Saïdia, alcunhada de “Pérola Azul”, é uma cidade costeira e estância balnear do extremo nordeste de Marrocos, pertencente à província de Berkane e à região de Oriental.
Estima-se que os primeiros habitantes de Saïdia tenham sido nômades que viviam em cabanas ou tendas berberes até que uma mesquita foi construída no povoado em 1548. No entanto, o local somente começou a ter importância entre os anos de 1881 e 1883, quando o sultão Hassan I mandou construir duas mesquitas e o kasbah (fortificação que fica no centro de uma cidadela), que inclusive ainda está de pé e pode ser visitado até hoje. A aldeia foi então batizada com o nome de Assaïdia, que significa “cidadela feliz”, mas ainda tinha pouquíssimos habitantes. Somente em 1913 que a cidade se tornou um destino popular entre colonizadores europeus que tomaram gosto por visitá-la, fazendo dela uma estância balnear.
Hoje Saïdia é um polo turístico no nordeste de Marrocos, graças a grandes investimentos na cidade que permitiram a criação de uma marina com capacidade para 840 ancoradouros, além de hotéis de 4 e 5 estrelas, campos de golfe, apartamentos residenciais, ou seja, um destino turístico muito bem estruturado.

Lingua:A língua oficial é o Árabe
Área:20 km²
População:3 871 (2010)
Moeda: Dirahm Marroquino (MAD)
Embaixada de Portugal: 5, Rue Thami Lamdouar, Souissi – 10170 Rabat

Pontos Turísticos de Saidia:
Praia de Saïdia: de águas quentes e calmas e areia fina e dourada, a praia tem um visual tranquilo. Possui uma orla que se estende por 6 km à beira-mar, ideal para passear e relaxar a qualquer hora do dia. Também é possível fazer passeios com dromedários e cavalos no local e ainda praticar jet ski e flyboard.
Marina de Saïdia: oferece 840 ancoradouros de 7 a 50 metros e existe uma previsão de expansão que chegará aos 1350 ancoradouros. Com esta obra concretizada, o local se torna o terceiro maior porto desportivo do Mediterrâneo. Possui algumas lojas de recordações, gelateria, restaurantes e cafés ao redor, que ficam abertos principalmente no verão.
Aquaparc Alpamare Saidia: é um parque de diversões aquático com muitos toboáguas e piscina de ondas.
Reserva Natural de Moulouya (Rio Mulucha): é uma reserva natural protegida com paisagens de tirar o fôlego, a 280 km de Saïdia facilmente acessíveis de carro, mais especificamente na cidade de Ras El Ma. Moulouya é o nome do rio, que tem 600 km de comprimento e desemboca no mar Mediterrâneo, no extremo nordeste do Marrocos.
O Rio Moulouya é o segundo maior rio do Marrocos e o local é classificado como um Sítio de Interesse Biológico e Ecológico (SIBE), por possuir uma grande biodiversidade em seus mais de 4.500 hectares de florestas de tamargueira, pântanos cobertos de juncos e dunas.
O sítio é um dos melhores locais para a migração de aves na costa do Mar Mediterrâneo e é também um ótimo refúgio para os amantes da natureza.
Golf de Saidia: clube de golfe frequentado por muitos empresários. Possui três campos de golfe de 18 buracos em uma área de mais de 210 hectares, onde amadores e veteranos podem se divertir. O campo está localizado próximo de grandes hotéis e da Marina de Saïdia.
Praia Ras El Ma: é uma vila de pescadores e praia protegida por falésias com mar de água cristalina e agradável para nadar. Dali é possível saltar de penhascos diretamente ao mar e avistar as Ilhas Chafarinas, um conjunto de ilhas localizadas a 4 km da costa.
Beni Snassen: são montanhas a 35 km de distância de Saidia com uma pequena cordilheira que culmina a 1.535 metros. O passeio ao local é imperdível e também é perfeito para os entusiastas da caça, que podem encontrar perdizes, lebres, codornizes e javalis por lá. É possível obter as licenças de caça no local.
Kariat Arekmane: é uma cidade na província de Nador que possui uma praia com 7 km de extensão de fácil acesso e muito apreciada por sua água limpa e areia fina.
Lagoa Mar Chica: é uma lagoa de 115 km2 isolada do mar por um fino cordão de dunas. É um local excepcional visto do alto e ótimo para a prática de pesca e de esportes náuticos.
Praia de Oued Kert: é uma magnífica praia de 8 km de extensão, que leva a Betoya Bay, uma lagoa perfeita para relaxar e ter um momento de recreação em família.
Praia de El Kallat: praia agradável para ir com família e amigos, situada entre duas falésias com cerca de 5 km de extensão e delimitada por um cordão de floresta. É admirada por sua tranquilidade e águas claras e possui bons restaurantes com excelente vista para a praia.
Desfiladeiros de Zegzel: é uma das mais belas atrações da região, uma vez que as estradas que conduzem às gargantas são sinuosas e permitem a contemplação de pomares de rosas selvagens, que circundam um riacho.
Caverna do Camelo: é a gruta mais importante da região, conhecida por possuir uma estalagmite que acabou por criar o formato de um camelo. Ali estão outras estalagmites e estalactites que formam esculturas naturais que merecem ser vistas.
Gruta de Taforalt ou Tafoughalt: também conhecida como Gruta dos Pombos (ou Caverna dos Pombos), é um lugar pré-histórico Paleolítico, que já era habitado de 21.000 a 10.800 anos a.C, segundo escavações lideradas por Armand Ruhlmann, que foram seguidas por Jean Roche, Jean-Paul Raynal, Abdeljalil Bouzouggar e Nick Barton. Desde 1995, o local é candidato para se tornar um Património Mundial. Tafoughalt também é um pequeno resort de montanha situado a 44 km de Saïdia. A cidade geralmente é usada como base para as excursões nas montanhas. Durante o inverno, há bastante neve no local.
Berkane: é um centro agrícola a 30 km de Saïdia, responsável por abastecer a cidade todos os dias com frutas e verduras. Berkane também é a capital da reggada, música tradicional berbere fortemente ritmada pelos instrumentos: zurna (flauta dupla), bendire e ghaïta.
Cabo das Três Forcas: é um cabo montanhoso a norte de Nador, com mar azul turquesa, rodeado por falésias e aves marinhas que adoram o local.
Oujda: é uma cidade a 65 km de Saïdia que vale a pena ser visitada quando estiver na região. A Medina da Oujda é colorida e viva e emana o aroma dos chás de menta, do café, dos bolo fritos, das especiarias e dos perfumes. Não muito longe dali está o Souk El Ma e a Mesquita de Al Kabir construída em 1298 e que possui três fontes. Ja a Madraça Mérinide e o Palacio Dar Essebti chamam a atenção dos turistas pela arquitetura. A cidade também tem parques e jardins como, por exemplo, o Parque Lalla Aicha, que é o maior espaço verde de Oujda, estendendo-se por cerca de 17 hectares.
Bouarfa: continuando a sua viagem em Marrocos, é interessante visitar esta cidade que está a 330 km de distância de Saïdia. Ela possui um grande hotel com piscina que organiza passeios com guias em 4×4, a cavalo, dromedário ou a pé, para que possa explorar o local. A cidade possui muitas pinturas e gravuras rupestres e uma reserva biológica e ainda as Gazelas Dorcas, que podem ser vistas nas áreas rochosas ou nas dunas. O comboio “Oriental Desert Express” liga Oujda a Bouarfa e, nos mais de 300 quilômetros de viagem, o visitante pode apreciar o visual para o deserto com pequenos povoados isolados e acampamentos de nômades. O comboio pára em vários locais, onde pode aproveitar para fazer fotos e tornar esta experiência inesquecível.
Figuig: está a 433 km de Oujda e é o oásis mais próximo da Europa e um dos mais belos de todo o Marrocos. Mas o que é um oásis? É uma área isolada de vegetação em meio a um deserto, geralmente próxima a uma nascente de água doce. Figuig recebeu a classificação de cidade com o maior patrimônio histórico preservado, considerando os edifícios antigos de Marrocos. Para se ter uma ideia, hoje em dia não se constroem mais ksours, que são fortificações berberes, e ali existem sete bem preservadas, e na região ainda foram encontradas gravuras da época Neolítica. O oásis com sua vasta extensão de palmeiras, é um dos poucos que podem dar ao turista uma ideia de como era a vida ali antigamente.

Registe-se na nossa NEWSLETTER

Subscreva a newsletters e receba ofertas que a PTOTravel teme prepara para si!
    SUBSCREVA
    Concordo com os termos e condições