Boavista

A Boavista é uma das ilhas menos povoadas do arquipélago, com um interior coberto ora por desertos de areia ora por planícies rochosas. E se, em muitos casos, os números não passam de curiosidades que se acrescentam quase entre parêntesis, certo é que, na Boavista, os cerca de cinco mil habitantes espalhados por pouco mais de 600 quilómetros quadrados lhe garantem uma existência singular. São poucas as estradas alcatroadas, poucas essas comodidades que nos habituámos a baptizar de essenciais. E, no entanto, nada falta: o peixe e marisco pesca-se fresco do mar, ali mesmo, os extensos areais dispensam espreguiçadeiras, o silêncio é atravessado por mornas, a música que ali nasceu, inspirada pelos cenários bucólicos e tranquilos da ilha.

Protegida, ainda, da invasão do turismo de massas, a Boavista tem sabido preservar aquilo que a torna única. As paisagens, a cultura e a fauna, claro, em que se incluem as curiosas tartarugas marinhas, que acorrem aos seus areais na época da desova. É para garantir que elas continuarão a chegar, que existem fundações como a SOS Tartarugas, que actua no arquipélago cabo-verdiano, ou a Turtle Foundation, uma outra instituição com actividade não só nestas ilhas mas também noutros pontos do mundo. Contando com o apoio de voluntários, a intervenção destas fundações tem sido valiosa para reduzir os danos para esta espécie, actuando não só directamente nas praias mas também na consciência dos habitantes e visitantes do arquipélago cabo-verdiano. Uma das formas de o concretizarem é promovendo a adopção destes animais ou através de passeios guiados, durante a noite, até aos ninhos das tartarugas: uma viagem de cerca de duas horas altamente recompensadora que pode ajudar, mesmo, a fazer a diferença.

Registe-se na nossa NEWSLETTER

Subscreva a newsletters e receba ofertas que a PTOTravel teme prepara para si!
    SUBSCREVA
    Concordo com os termos e condições